Habilidades do Futuro está atrelada na transformação digital e o futuro do trabalho.

O ritmo de inovação e adoção de novas tecnologias no mundo atual tem se acelerado, tendo como exemplo clássico a Lei de Moore, em que os processadores dobram de capacidade a cada 18 a 24 meses, tendo sido mantida essa tendência por quase 50 anos.

A inovação possibilitada pela tecnologia criará um ambiente de abundância para alguns e de escassez para outros, e cabe a nosso país se adaptar para essa nova realidade.

Nesse mundo digital e exponencial, uma questão desafiadora será a reeducação massiva que centenas de milhões de pessoas terão de passar, de modo a readquirir habilidades que possam ser bem remuneradas num mundo onde a inteligência artificial será amplamente usada nas empresas, visando a automatização de tarefas e o trabalho manual tenderá a ser cada vez mais raro.

Habilidades como imaginação, criatividade, pensamento algorítmico e sistêmico tenderão a ganhar cada vez mais espaço, assim como habilidades que nos diferencia como seres humanos, como a empatia, diplomacia, capacidade de liderança e de trabalho em equipes diversas.

Inscreva-se no canal!
Inscreva-se no Canal

Transformação digital e problemas complexos

Segundo estudo do Fórum Econômico Mundial, a habilidade de resolução de problemas complexos será muito demandada no mundo nos próximos anos e, especialmente, na área de Inteligência artificial, área em que o principal obstáculo ao uso corrente e futuro da Inteligência Artificial na sociedade não é tecnológico, e sim a dificuldade de eliminar os vieses nos resultados gerados nos algoritmos utilizados.

O profissional que conseguir explicar e interpretar os resultados gerados por um algoritmo no contexto do problema será muito valorizado, de modo a ajudar na identificação de vieses nos mesmos.

A utilização de critérios estritos de Governança de Dados de forma mandatória, em todas as etapas do processo de aprendizado de máquina que resultaram em uma predição, ajudará a mitigar e contornar esses problemas, auxiliando na geração de confiança e na imparcialidade dos resultados gerados, sempre com a supervisão de seres humanos no processo.

Como resultado da pesquisa foi lançado o relatório The Future of Jobs: Employment, Skills and Workforce Strategy for the Fourth Industrial Revolution. No documento, são reveladas as 10 habilidades que os profissional deverão possuir até 2020 para não sucumbir no mercado de trabalho. São elas:

10. Flexibilidade cognitiva

Em resumo, a flexibilidade cognitiva envolve ampliar as maneiras de pensar. Envolve imaginar diferentes caminhos para resolver os problemas que surgem diante de nós. A habilidade compreende expandir os interesses pessoais e profissionais, sair da zona de conforto e se relacionar com pessoas que desafiam suas visões de mundo.

Portanto, quanto mais flexível uma pessoa é, mais facilmente ela será capaz de enxergar novos padrões e fazer associações únicas entre ideias. Em síntese, é esse tipo de atitude que as empresas do futuro estarão aguardando ansiosamente. 

9. Negociação 

Com a ascensão das máquinas no mercado e a consequente automação do trabalho, as habilidades sociais serão mais importantes do que nunca no futuro.

De acordo com o relatório, mesmo pessoas com cargos técnicos em breve deverão mostrar mais empenho em suas habilidades interpessoais. A capacidade de negociar com colegas, gestores, clientes e equipes estará no alto da lista de habilidades desejáveis.

8. Orientação de serviço

As empresas de produtos alimentícios, serviços financeiros e tecnologia da informação estão sendo cada vez mais confrontadas com novas preocupações dos consumidores.

Dúvidas relacionadas à segurança alimentar e privacidade são frequentemente formuladas. E, caso não sejam adequadamente respondidas pelas empresas, conduzem à perda de clientes, prestígio e reputação.

Como os valores estão mudando rapidamente, saber orientar corretamente os clientes será uma habilidade essencial no mercado de trabalho. Mais do que saber orientar, o profissional deverá conhecer seu público, estudar seus clientes, para adaptar os produtos e serviços oferecidos à realidade do consumidor.

7. Julgamento e tomada de decisões

Diante do gigantesco volume de dados que as organizações estão reunindo nos dias de hoje, é cada vez maior a necessidade de profissionais com capacidade não apenas de ler e interpretar essas informações, mas também de tomar decisões cruciais.

De acordo com relatório da WEF, o julgamento e tomada de decisões será uma habilidade fundamental no mercado de trabalho de 2020. Os profissionais do futuro deverão examinar números, encontrar insights nas informações analisadas e utilizar o Big Data para tomar decisões estratégias nas empresas. 

6. Inteligência Emocional 

Só para ilustrar: o conceito de “inteligência emocional” foi popularizado pelo psicólogo Daniel Goleman, e envolve reconhecer e avaliar as emoções de outras pessoas, estabelecer empatia com esses sentimentos e produzir os resultados desejados.

A inteligência emocional compreende também identificar nossos próprios sentimentos, para que possamos nos motivar e gerir as emoções dentro de nós. É uma habilidade social importante para os gestores e líderes, de acordo com o relatório da WEF, será muito demandada em todas as indústrias do futuro.

5. Coordenação com os outros 

Em resumo, colaboração é fundamental em qualquer ambiente de trabalho. E, nesse aspecto, os seres humanos conseguem se sair melhor do que as máquinas.

De acordo com o relatório da WEF, as organizações estão privilegiando a contratação de profissionais com fortes habilidades interpessoais, que sejam capazes de relacionar bem com colegas de trabalho e superiores – em suma, que saibam se coordenar com os outros.

A coordenação com os outros é uma habilidade social importante, que envolve saber se comunicar, trabalhar com pessoas de diferentes personalidades e, acima de tudo, lidar com as diferenças encontradas em cada uma delas.

4. Gestão de pessoas 

Mesmo com o avanço de áreas como inteligência artificial e a automação do trabalho, funcionários sempre serão recursos valiosos para qualquer empresa. No entanto, como qualquer ser humano, os funcionários têm dias ruins, ficam cansados, doentes, distraídos e desmotivados. Daí a importância da gestão de pessoas.

Saber gerenciar pessoas significa saber motivar equipes, maximizar a produtividade e responder às necessidades dos funcionários. A gestão de pessoas é uma ferramenta muito importante e se conecta diretamente com a inteligência emocional.

3. Criatividade

Ser criativo é ser capaz de conectar informações aparentemente díspares. E, a partir dessa conexão, construir novas ideias para apresentar algo “novo”. A avalanche de novos produtos e novas tecnologias vêm exigindo dos profissionais uma boa dose de criatividade.

Só para ilustrar: só assim é que poderão se beneficiar de todas essas mudanças.

Mesmo com toda a ascensão da robótica avançada, as máquinas não têm – ainda – a capacidade criativa do ser humano. A criatividade já é uma ferramenta importante no mercado de trabalho de hoje. Mas nos próximos anos ela deverá se tornar uma habilidade imprescindível nas empresas.

2. Pensamento crítico

Ser um pensador crítico será uma habilidade valiosa nos próximos 3 anos, de acordo com o relatório da WEF. Os pensadores críticos serão adições bem-vindas a qualquer equipe.

O pensamento crítico envolve lógica e raciocínio. O profissional deve ser capaz de usar a lógica e o raciocínio para questionar determinado problema. Deve considerar várias soluções para aquele obstáculo. Além disso, colocar os “prós” e “contras” na balança, a cada nova abordagem.

1. Resolução de problemas complexos 

A resolução de problemas complexos não é uma habilidade que nasce com o profissional. Mas se aprimora ao longo dos anos. A habilidade, que consiste na capacidade de resolver problemas novos e indefinidos em ambientes reais, se constrói a partir de uma base sólida de pensamento crítico.

Em síntese, o profissional do futuro deverá ter a elasticidade mental para resolver problemas que nunca viu antes. Problemas esses que podem ficar mais complexos a cada minuto. Os solucionadores de problemas complexos serão os profissionais mais demandados no futuro.

Dica de Livro

Estado de flow Livro, clique no link. Compre por este link de afiliado e ajude o canal.
Estado de flow, clique no link. Compre por este link de afiliado e ajude o canal <3

Conclusão

Inegavelmente, o mundo está evoluindo com muita velocidade. De acordo com o relatório do WEF, um terço das habilidades consideradas essenciais no mercado de trabalho de hoje não serão mais necessárias até 2020.

Sendo assim, para acompanhar o ritmo das mudanças, precisamos nos armar de algumas dessas habilidades. Ou, no mínimo, aprimorar aquelas que já possuímos.

Agora não importa apenas o que você sabe fazer, mas quão rápido você pode aprender algo novo.

É o que dizem as pesquisas da World Economic Forum, que levantou estudos entre milhares de gestores e lideranças sobre as habilidades que todos os profissionais devem se atentar a partir de agora, resultando no relatório – “The Future of Jobs: Employment, Skills and Workforce Strategy for the Fourth Industrial Revolution”.

A consultoria McKinsey também revelou importantes informações sobre o tema na pesquisa “Skill shift: Automation and the future of the workforce”.

De acordo com o relatório, nos EUA, as horas trabalhadas em tarefas físicas ou manuais terão uma redução de 14% até 2030. Movimento parecido acontece com tarefas que requerem habilidades cognitivas básicas. Ambas as habilidades são facilmente substituídas por automação já hoje em dia.

O que estará em alta são habilidades cognitivas avançadas, com crescimento de 8%, habilidades sociais e emocionais, com aumento de 24%, e, por fim competências tecnológicas, com alta de 73%.

Conheça as principais habilidades do profissional do futuro e entenda como você pode desenvolvê-las:

Neuroplasticidade, a capacidade de reaprender a aprender

Também conhecida como plasticidade neuronal, é a capacidade de o cérebro se adaptar a mudanças por meio do sistema nervoso. De acordo com os estudos, o mercado irá automatizar funções físicas e lógicas e realocar os profissionais para funções gerenciais, tanto de máquinas como de processos exclusivamente humanos, que contenham variáveis emocionais que as máquinas não possam prever.

Para fazer parte desse movimento é importante quebrar a ideia de que você já sabe o suficiente e começar logo a se colocar em novas experiências de aprendizado e de vivências. Só assim o seu cérebro estará apto a se abrir novamente para aprender coisas novas, é um chamado para sair da tal “zona de conforto” e ir para a zona de confronto ao desconhecido.

Uma dica importante é que os neurocientistas descobriram que a melhor forma de aprender algo é ensinando alguém sobre o assunto. Então, fica claro como o momento chama pelo compartilhamento de saberes, descentralização de poder e solidariedade entre os colegas de profissão. No novo tempo, o profissional que se achar o dono da bola e não souber dividir, vai acabar jogando bola sozinho e em casa.

Manter-se atualizado nunca foi tão importante! Pesquise quais assuntos estarão em alta no seu nicho de atuação e faça especializações. Mas, não se esqueça de absorver conteúdos gerais como marketing, política, economia, tecnologia e desenvolvimento humano.

Todas essas áreas ditam o comportamento da sociedade e, consequentemente, os assuntos que vão construir o comportamento do seu público final.

Você está pronto para abraçar o mundo?

Os sistemas de comunicação online expandiram a capacidade das empresas de compor times com pessoas de vários lugares do mundo, tornando o inglês um requisito primordial, o espanhol como diferencial e o mandarim como um novo investimento, já que a China vem ganhando extrema importância no mercado.

Mas, além dos idiomas, é importante que você esteja preparado para lidar com diferentes culturas. Estude a cultura comportamental dos países de maior entrada na sua empresa e aprenda como acolher essas diversidades.

Você é um profissional focado? E quando o trabalho acontece na sua casa?

O trabalho remoto é tendência e os profissionais devem investir no aprendizado de saber como lidar com tecnologias básicas como conferências e plataformas de gestão de projetos online, além de entender como funcionam os depositórios de arquivos em nuvem.

Mas, o principal desafio é como aprender a ser o próprio chefe e estabelecer prioridades, mantendo a constância de entregas. Invista em treinamentos que desenvolvam o seu foco, gerenciamento de tempo e  seu comprometimento para não perder a oportunidade de ganhar essa liberdade tão almejada.

Autogestão

Aqui entra o tema do autoconhecimento, que por mais que possa não te atrair, será uma das melhores habilidades do futuro para quem deseja ascender profissionalmente. Afinal, os estudos indicam que a maioria dos profissionais terá que ser expert em lidar com pessoas e como fazer isso sem saber lidar consigo mesmo?

Invista em treinamentos, especializações e psicoterapias que permitam que você conheça melhor suas emoções, desenvolva inteligência emocional e  uma comunicação assertiva para criar relações saudáveis. Nesse ponto a empatia é a palavra da vez. Para saber como acolher o outro, só aprendendo a acolher a si mesmo. Vulnerabilidade é a nova inspiração.

Pensamento estratégico e empreendedorismo

O que os profissionais de sucesso têm em comum? Visão. Mas não basta apenas enxergar e sonhar. Nada acontece sem um bom plano de ação e força de vontade  suficiente para fazer acontecer.

O profissional do futuro deve aprimorar essa capacidade de enxergar além e atuar como um empreendedor, criando e sugerindo novas oportunidades de negócios, produtos, projetos e soluções às empresas.

Aprimore o conteúdo que você consome. Abra mão das redes sociais e invista o seu tempo em conteúdos que te façam pensar, questionar e te convidem à inovação, como as palestras do TED e os muitos documentários da Netflix.

Criatividade é a nova produtividade

O medo de errar afasta qualquer possibilidade de criar algo novo. Os profissionais do futuro estão sendo convidados a se envolverem com os problemas e, inclusive, com os erros ao tentar solucioná-los. Não se frustre na primeira negativa, investigue e invista toda a sua atenção mais animada para encontrar uma solução criativa.

Busque cursos e workshops que desenvolvam essa habilidade, leia livros sobre o tema, consuma arte, cinema, teatro. Expanda seus sentidos. Só um corpo acordado por inteiro consegue se manter criativo.

Sendo assim, a curiosidade é quem irá ditar quem serão os profissionais de destaque de uma empresa. Devemos pensar que no futuro as máquinas serão os responsáveis pelas respostas, e nós precisaremos ser responsáveis pelas perguntas.

Capacidade de criar conexões

Em um universo cada vez mais automatizado a conexão humana será um diferencial quando se fala sobre fidelização nas relações. Paul Zak, neuroeconomista da Universidade de Standford vem revelando muitos estudos interessantes sobre a oxitocina, como o hormônio responsável pelas boas relações e ela só é criada em nosso sistema quando há confiança entre as partes. Ou seja, invista em ser transparente, confiável e ético nas suas relações como um todo.

Além dessas habilidades, de acordo com os estudos, o mercado também espera que os profissionais desenvolvam uma boa comunicação, incluindo na escrita, capacidade de tomadas de decisão, desenvolvimento de habilidades tecnológicas de acordo com o nicho de atuação e capacidades de negociação.

Que tal checar essa lista e planejar seus estudos para o próximo ano?

Na minha opinião, Romulo Henricco, acho que as 4 habilidades mais importantes de um profissional, seja criatividade, gestão de pessoas, pensamento crítico e Resolução de problemas complexos. Tendo essas 4 operando como hard skills e as demais ter um estudo mais leve. Você já ira se destacar no mercado e ter uma visão do ecossistema. A maioria das pessoas ainda não entenderam que existem habilidades que jamais serão operadas por máquinas e que hoje o equipamento que usa para se destacar, é apenas um objeto que um dia será automatizado.

Seja curioso, autodidata, aprenda línguas novas, programação, robótica, energia solar, plantas, biologia, enfim, nunca perca sua criatividade. Sua visão louca é o que dá personalidade ao mundo.

Estudos sobre o conteúdo

https://exame.com/carreira/7-habilidades-profissionais-do-futuro-para-comecar-a-aprender-hoje/

Abaixo algumas sugestões de livros 😉

Do Mil ao Milhão. Sem Cortar o Cafezinho.
https://amzn.to/3cYnSOT

Sapiens – Uma Breve História da Humanidade
https://amzn.to/2Zvm244

Os segredos da mente milionária
https://amzn.to/2ZwMWsv

O poder do hábito
https://amzn.to/3gjCJph

Mindset: A nova psicologia do sucesso
https://amzn.to/3glGrie

A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor
https://amzn.to/2ZyirSS

O poder do subconsciente
https://amzn.to/3grFbtU

Seja foda!
https://amzn.to/3bZxZBN

O poder da ação
https://amzn.to/2Xsm1vd

As armas da persuasão
https://amzn.to/3bVIKVK

Comece pelo porquê: Como grandes líderes inspiram pessoas e equipes a agir
https://amzn.to/36sJ2lz